Dicas

MANUTENÇÃO PREVENTIVA: GARANTIA DE MAIOR PRODUTIVIDADE.

Plantar, manejar e colher uma boa produção com certeza já está na sua lista quando falamos de produtividade, mas o que muita gente esquece de considerar dentro desse assunto é manutenção preventiva de máquinas e equipamentos utilizados no dia a dia na propriedade.

Na correria entre safras, a manutenção acaba sendo deixada de lado e isso prejudica o desempenho do seu distribuidor de fertilizantes e de todo o restante da sua frota de maquinários. Deixar de realizar as manutenções preventivas pode gerar um alto prejuízo ao produtor, tanto em horas não trabalhados com o equipamento parado quanto no custo da manutenção que fica mais alto devido ao caráter de urgência.

Você deve estar se perguntando: quando é o melhor o período para programar a manutenção preventiva e evitar os prejuízos?

O melhor período para programar a manutenção preventiva do seu distribuidor de fertilizante é logo após o término das aplicações, realizando uma análise detalhada das suas condições para garantir que no próximo uso esteja tudo funcionando corretamente. Esse planejamento te ajuda a evitar quebras e paradas indesejadas da máquina em campo.

Confira abaixo quais os principais itens que devem receber atenção especial na hora da manutenção preventiva em seu distribuidor:

– No conjunto da esteira do equipamento deve ser realizada a lubrificação periódica dos mancais, além de revisão a cada final de ciclo de aplicação nos roletes intermediários e ainda a inspeção visual da esteira de borracha e dos suplementos de borracha que fazem a vedação entre a caixa e o conjunto da esteira;

– Nas transmissões dos discos distribuidores e redutores da esteira e comporta dosadora, deve-se realizar a troca de óleo por período estimado, inspeção visual perante o aparecimento de folgas e jogo nos eixos e vazamento em tampas e retentores;

– O sistema eletro hidráulico também deve passar por uma inspeção em cabos e conectores, nível e pureza do óleo, e troca de filtro.

A falta de manutenção pode acarretar diversos problemas em seu distribuidor de fertilizantes, como o travamento dos rolos intermediários e traseiros dos distribuidores, afetando todo o sistema da máquina e até mesmo o rompimento da esteira de borracha. Além disso, a falta de troca de óleo pode resultar em desgaste nas engrenagens, rolamentos e retentores. Os filtros sujos e saturados podem impedir a passagem do óleo, comprometendo blocos, válvulas, motores e bombas.

Por isso, a dica da MP Agro é: realize as manutenções em dia e conserve seu equipamento por muitos anos.

Postagens relacionadas
AgronegócioDicas

Manejo de nitrogênio para alta produtividade na lavoura de milho

Toda a nutrição com o nitrogênio está diretamente relacionado ao bom funcionamento da planta e sua capacidade produtiva. Portanto, o manejo de nitrogênio é um aspecto fundamental para o manejo de alta produtividade na lavoura de milho.
Saiba mais
Dicas

Melhores práticas com fertilizantes e corretivos

O cuidado no manejo de fertilizantes é uma prática fundamental e um processo importantíssimo na garantia de uma boa produtividade e também na economia dos custos de produção. O termo…
Saiba mais
Dicas

Desafios e tecnologias para aumentar sua produtividade

Vinda de uma sequência de boas safras, a soja é hoje um dos destaques da agricultura nacional. Esse resultado tem contribuído para que os produtores desse grão estejam em constante…
Saiba mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.